Votar no Tiririca não serve como protesto

27 de set de 2010


Acabo de ler no site do UOL que o candidato Tiririca, pode bater recorde de votos em São Paulo, segundo pesquisa realizada recentemente pelo DATAFOLHA.  Segundo dados do instituto, o “abestado” pode chegar a quase 1 milhão de votos. Seria o segundo deputado mais votado da história do Brasil, ultrapassando os 739 mil anotados por Paulo Maluf em 2006 e ficando atrás apenas do emblemático Enéas, que alcançou nada menos que a marca de 1,5 milhão de eleitores em 2002.

Destes milhares de eleitores que tem a intenção de votar no palhaço Tiririca, muitos alegam fazer isso por protesto. Mas não tem consciência que com isso podem só vir a piorar nosso país. Pois, se ele conseguir alcançar essa votação extremamente expressiva, o tiro vai sair pela culatra. Com tantos votos assim, Tiririca vai levar consigo para Brasília muitos outros candidatos de seu partido, que você provavelmente talvez nem saiba quem são. Portanto, a menos que você seja filiado ou simpatizante do partido, não caia na besteira de votar para o palhaço. Senão, no fim, o palhaço vai ser você. Já que ele vai ganhar dinheiro a suas custas e ainda vai levar com ele pessoas desconhecidas que também vão levar vantagem em cima de seus impostos e que, com certeza, não vão fazer nada para melhorar sua vida.

Quer protestar? Escolha bem seu candidato. Pesquise a vida deles e o que fizeram quando tiveram a oportunidade de estarem dentro do governo. Vote consciente e tente escolher o menos ruim melhor possível. Procure se informar sobre seus planos de governo, sobre os interesses defendidos por ele. Votar de forma inteligente é o melhor protesto que você pode fazer nas eleições. 

Leia também:



8 comentários:

Jonas disse...

Se esse caboclo for eleito, o povo brasileiro merece mesmo estar na merda. Votar no tiririca já ultrapassa a barreira da ignorância e falta de informação e passa a ser burrice, falta de compromisso, falta de respeito para com os irmãos brasileiros e principalmente com seus próprios filhos que colherão toda a merda que esses caras irão plantar.

Paulinha disse...

esse país é uma palhaçada né?! protesto seria o brasileiro votando com consciência, corretamente, sendo coerente!
mas eu não espero nada do Brasil, infelizmente... fiquei sabendo q uma moça acha o Tiririca inteligente, pra ter "chegado onde ele chegou".
Assim como a mulher Pera, com ctz ela é o novo Einstein, pra ter chegado onde chegou!
é o BRASIL!

Raul disse...

Eu acho que a melhor maneira de protestar é votando em candidatos sérios, mesmo que não tenham chance de ganhar. Pelo menos isso aumenta o percentual de votos válidos, o que dificulta a vitória dos outros.

Só que todo ano divulgam essa lenda de que "voto nulo anula eleição". Isso só contribui para que os candidatos ganhem no primeiro turno.

O grqnde problema que eu vejo, é que o povo ainda tem uma mentalidade de oligarquia, com aquela idéia de que politica é coisa de rico, de gente erudita. Nisso acabam votando em candidatos toscos, não necessariamente pra fazer protesto, mas pra fazer graça. É por isso que essas coisas bizarras acontecem. Ano que vem, teremos Tiririca, Mulher Pêra e Netinho elaborando projetos de lei...

Carlos E. Garrido - Café com Ócio disse...

É isso ae! O povo brasileiro tem que mostrar nas urnas que não é burro. Estes candidatos subestimam nossa inteligência. Espero que à partir desta eleição e daqui para a frente nossa população consiga votar cada vez de forma mais consciente.

Como o Raul bem disse, o grande lance é votar nos candidatos sérios, eles tendo ou não chances de vitória.

Murinho disse...

o sistema politico brasileiro está todo errado e nossa constituição é uma merda sem fim cheia de falhas e estruturada para quem está no "poder", poder se safar de cada merda que faz...
portanto indistintamente e o mais forçosamente que se escolha um candidato qualquer, será sempre a mesma merda sendo ele o Tiririca ou não. Com as brechas legais que os protegem, todos são iguais ao tiririca.

A verdade é que o grande crime é votar sem ter total conhecimento da vida de cada candidato. saber se já matou, já roubou, já estuprou, jogava sal no sapo ou arrancava rabo de lagartixa, amarrava latas em rabo de gato ou pegava os tenis dos companheiros mais fracos e jogava na rede elétrica um amarrado ao outro. Teriamso que saber se eles tem filhos e se sabem que notas tiram na escola, se são bem estruturados em suas familias, pois às vezes até suas casas são bagunçadas.
Se votamos em alguém que rouba um dinheiro que deveria ser investido na saúde por exemplo e com isso várias pessoas morrem... indiretamente somos co-autores do crime pois colocamos o cara lá.
Querem melhorar o país? Então como seres humanos amem uns aos outros e esqueçam esse papo de porque pagam impostos é o estado quem deve ajudar em alguma coisa. Ponham a mão na massa e façam caridade, pura e simples, nem que for só ajudar um idoso a atravessar a rua. Se cada um de nós procurar cuidar uns dos outros, sequer precisaríamos de governantes.

Raul disse...

A constituição foi elaborada desta forma porque o país tinha acabado de sair da ditadura. As pessoas estavam afobadas em garantir que não perderiam seus direitos novamente.

Acontece que, como a gente vê todos os dias, o que era bonito na teoria não funcionou na pratica.

Claro que, quando possivel, a gente deve ajudar, mas sem deixar de cobrar o Estado. Afinal, se já pagamos planos de saúde, previdência privada, escola particular, sistema de vigilâancia, pedagios e ainda mantemos as entidades filantrópicas, podemos parar de pagar impostos, ir pra anarquia e descartar o Estado de vez.

Meu posicionamento político é de que deveriamos tomar justamente o rumo contrário e formar um Estado cada vez mais forte e centralizado, pra garantir todas essas coisas sem que a gente tenha que recorrer a entidades particulares, mas pra isso a gente tem que parar de entregar o governo nas mãos de quem quer rifar tudo para quem pagar mais.

Murinho disse...

Centralizar o Estado era minha visão aos 15 anos.... 20 anos depois com o que vi e aprendi, sei que é impossível. Utopia apenas, utopia.
No mais permaneço na idéia de que é impossível se escolher alguém corretamente, sem total conhecimento da pessoa que se está escolhendo. Dentro dessa premissa, só valeria escolher os pais ou os filhos, pois até a mulher e/ou o marido é possível escolher errado (e muito constante inclusive). Ou seja, se nem no pessoal nossas escolhas são perfeitas quem dirá no social.

Carlos E. Garrido - Café com Ócio disse...

Falou tudo Murinho... é praticamente impossível votar de forma completamente plena, pois não há como conhecer a fundo os candidatos. Você pode achar que ele é de um jeito, mas pode ser tudo um truque de espelhos.

Postar um comentário

 
Café com Ócio | by TNB ©2010